Conheça Agora o curso

 

ESTIMULAÇÃO PRECOCE NO AUTISMO

A Intervenção Precoce no Transtorno do Espectro Autista desempenha um papel fundamental como forma de prevenção de resultados negativos e na maximização de oportunidades de desenvolvimento para as crianças sinalizadas, ou já diagnosticadas com Autismo.

Com uma intervenção precoce é possível atuar ao nível da transformação das sinapses neuronais, que estão ainda flexíveis, devido à plasticidade neural das crianças.

O maior problema enfrentado no tratamento do TEA é o seu início muito tardio, pois, depois da primeira infância, o tratamento é mais difícil. Portanto quanto mais rápido o diagnóstico for feito e mais rápido  a criança se desenvolve e os resultados aparecem.

Para ajudar crianças com TEA é importante estarmos familiarizados com sinais que podem indicar um possível transtorno, o mais precocemente possível.

 

Segundo o DSM 5 para se definir um diagnóstico de TEA, para além de preencher os seguintes critérios abaixo, devem também ter sido apresentados sintomas que comecem na infância precocemente e devem comprometer a capacidade do indivíduo em função da sua vida e do dia-a-dia.

Déficits significativos e persistentes na comunicação social e nas interações sociais em vários contextos, manifestados pelas seguintes maneiras:

– Dificuldade na reciprocidade social e emocional;

– Dificuldade na comunicação não-verbal utilizada para interação social;

– Dificuldade para desenvolver, manter e compreender relacionamentos com os seus pares;  

Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades, manifestados por pelo menos duas das seguintes maneiras:

 

– Comportamentos repetitivos ou estereotipados – a nível verbal, motor ou no uso de objetos;

 

· Padrões ritualizados de comportamento verbal ou não verbal, ou excessiva resistência a mudanças, e excessiva adesão a rotinas;

 – Interesses altamente restritos e fixos, que são anormais em intensidade e foco;

 

 – Hiper ou hipo reação a estímulos sensoriais, ou interesse incomum em aspetos sensoriais do ambiente

 

Após a confirmação do diagnóstico, depois de ter sido submetida a uma avaliação individualizada, apropriada à criança e família, específica  de modo a determinar o seu nível funcional, ou quando há uma sinalização indicando que a criança apresentar o TEA, esta deve entrar num programa intensivo de estimulação a nível comportamental, social ou cognitivo.

 

 

Os programas de intervenção fazem  uma diferença importante e produzir ganhos significativos no desenvolvimente infantil.

 

 

O curso de Estimulação precoce no Autismo vai te ajudar a enteder sobre os melhores procedimentos para intervir e ajudar, no desenvolvimento das crianças na primeira infância.

DEPOIMENTOS DOS ALUNOS

Olha o Modelo do Certificado que você vai receber ao final do curso:

Aqui você economiza tempo e dinheiro, e recebe um conteúdo diferenciado

CONFIRA O CERTIFICADO DE CONCLUSÃO QUE VOCÊ IRÁ RECEBER AO FINALIZAR O CURSO

Módulo 1

AUTISMO E DIAGNÓSTICO

Módulo 2

A IMPORTÂNCIA DA ESTIMULAÇÃO PRECOCE NO AUTISMO

Módulo 3

NEUROPLASTICIDADE E AUTISMO

Módulo 4

COMO O CÉREBRO DO AUTISTA FUNCIONA

Módulo 5

AUTISMO E NEURÔNIOS ESPELHO

Módulo 6

O MODELO DENVER

Módulo 7

COMO TRABALHAR O MODELO DENVER NO AUTISMO

Módulo 8

COMO ESTIMULAR A LINGUAGEM DA CRIANÇA COM AUTISMO

Módulo 9

DICAS PARA ESTIMULAR A CRIANÇA COM TEA

Módulo 10

DICAS PARA AJUDAR CRIANÇAS AUTISTAS

Módulo 11

Agora eu tenho uma grande notícia pra te dar:

CHEGOU O SEU MOMENTO!

 

Agora é a sua vez de obter resultados reais e estar preparado para o Mercado de Trabalho

 

E para que tudo aconteça, você precisará clicar no botão abaixo:

valor promocional: R$ 49,90